RGB vs CMYK – Qual escolher?

Você sabia que a gama de cores não é o último aspecto que determina o sucesso de um projeto de design? Um aspecto inapropriado pode atrapalhar toda a imagem, de modo que o conhecimento de combinações de cores adequadas é vital para alguém que afirma ser um designer.

Os padrões CMYK e RGB são padrões de cor utilizados em design de projetos, na criação de materiais gráficos, web design, material destinado a publicidade impressa, e uma infinidade de outras situações.

Qual a diferença entre estes padrões?

Quando um usuário gera gráficos em um computador para impressão ou deseja imprimir imagens de uma câmera digital, é um erro comum assumir que as cores vistas na tela se parecerão impressas. Como resultado desse erro, os arquivos para impressão são freqüentemente enviados no formato Vermelho-Verde-Azul (RGB) para imprimir. A questão reside no fato de que a tela do computador e muitos programas de edição de fotos mostram cores no modo RGB, enquanto as imagens são impressas em papel no formato Cyan-Magenta-Yellow-Black (CMYK). Às vezes, a conversão de RGB para CMYK funciona sem problemas e uma impressão parecerá idêntica à que aparece no computador. Em outros casos, haverá diferenças visíveis entre os tons de cor, causando resultados inesperados.

RGB é o esquema de cores associado a monitores eletrônicos, como monitores LCD, câmeras digitais e scanners. É um tipo aditivo de modo de cor, que combina as cores primárias, vermelho, verde e azul, em vários graus para criar uma variedade de cores diferentes. Quando as três cores são combinadas e exibidas em toda sua extensão, o resultado é um branco puro. Quando as três cores são combinadas ao menor grau, ou valor, o resultado é preto. O software, como os programas de edição de fotos, usa o modo de cores RGB porque oferece a maior variedade de cores.

CMYK – Nós imprimimos a cor no papel usando apenas o modo de cores CMYK. Este é um modo de quatro cores que utiliza cores cianas, magentas, amarelas e pretas em várias quantidades para criar todas as cores necessárias ao imprimir imagens. É um processo subtractivo, o que significa que cada cor única adicional significa que mais luz é removida ou absorvida para criar cores. Quando as três primeiras cores são adicionadas juntas, o resultado não é preto puro, mas sim um marrom muito escuro. A cor K, ou preto, é usado para remover completamente a luz da imagem impressa, e é por isso que o olho percebe a cor como preto.

O esquema RGB possui uma maior variedade de cores que o CMYK e pode produzir cores mais vivas e vibrantes. Essas cores estão além do alcance de CMYK para se reproduzir e aparecerão mais escuras e mais maçantes do que o que é visto no monitor ou na tela. Como o modo de cor RGB tem toda a gama de cores, os documentos mostrados no modo CMYK sempre aparecerão na tela com precisão. As cores RGB, no entanto, não aparecerão na impressão como na tela. Para imprimir com precisão o documento ou imagem, ele deve ser convertido do formato RGB original para CMYK . É possível fazer isso usando um software como Adobe Photoshop ou Adobe Illustrator.

Compartilhe: